6 de janeiro de 2012

Livro de Janeiro: Literatura gastronômica

Do Desafio Literário 2012


Literatura Gastronômica - mês dedicado ao sabor da leitura. Afinal, leitura sem gosto não tem a menor graça. Em razão disso, propomos um tema leve, divertido e saboroso; sejam em forma de crônicas, poesias, romances, diários, biografia, memórias e demais gêneros que versem sobre a temática da comida.  ATENÇÃO: Livros contendo apenas receitas não valem.


O meu livro escolhi foi o Como água para chocolate, o livro que inaugurou este estilo, que eu nem sabia que existia até ler sobre o desafio literário =)


O livro foi escrito pela Laura Esquivel, uma mexicana, que colocou todo o sabor e aroma da culinária para ambientar este romance. É uma história contada com 12 receitas, e as 12 receitas abrem o caminho e dão liga em toda a trama. Que nada mais é que uma história de amor, com seus encontros e desencontros... Eu simplesmente devorei este livro, levei menos de 24 horas para lê-lo inteiro e recomendo muitíssimo para todos, principalmente para os que amam a cozinha. Existe o filme deste livro, e eu nunca o vi, depois que assistir vou falar dele aqui também.


Bom, o desafio literário acabou de começar, e já gostei bastante! É muito bom ler coisas que nem se imaginava que existia, e se deliciar com novos estilos e escritores!


"Dizem que Tita era tão sensível que quando ainda estava na barriga da minha bisavó chorava e chorava quando esta picava cebola; o choro dela era tão forte que Nacha, a cozinheira da casa, que era meio surda, o ouvia sem se esforçar. Um dia os soluços foram tão fortes que fizeram com que o parto se adiantasse. E sem que a minha bisavó tivesse tempo para dar um ai, Tita chegou a este mundo prematuramente, em cima da mesa da cozinha, entre os cheiros de uma sopa de aletria que estava a ser cozinhada, do tomilho, do louro, dos coentros, do leite fervido, dos alhos e, é claro, da cebola. Como poderão imaginar, a costumeira palmada não foi necessária pois Tita nasceu a chorar de antemão, talvez por saber que o seu oráculo determinava que nesta vida lhe estava negado o casamento. Contava Nacha que, Tita foi literalmente empurrada para este mundo por uma torre impressionante de lágrimas que se derramaram pela mesa e pelo chão da cozinha.


À tarde, já quando o susto tinha passado e a água, graças ao efeito dos raios do sol, se tinha evaporado, Nacha varreu o resto das lágrimas que tinha ficado sobre a laje vermelha que cobre o chão. Com este sal encheu um fardo de cinco quilos que utilizou para cozinhar durante bastante tempo. Este inusitado nascimento foi determinante para o facto de Tita sentir um imenso amor pela cozinha, sendo a maior parte da sua vida ali passada, praticamente desde que nasceu, pois quando tinha dois dias de idade, o pai, ou seja, o meu bisavô, morreu de enfarte. A Mamã Elena, com o choque, ficou sem leite."


11 comentários:

  1. É o próximo da minha lista!!! Estou loca pra começar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veras que é bem legal... Me deu vontade de ler mais os mexicanos...

      Excluir
  2. Adorei a resenha, eu tb não sabia do gênero até ler no desafio literário... Vou ler no futuro, parece ser um livro bem legal mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é né, isto eu achei bem legal do desafio, ampliar horizontes =) Serial Killer será um desafio para mim.

      Excluir
  3. Eu tenho e ainda nao li!!!! Adorei sua resenha, boa escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então leia! Vale a leitura =) Muito obrigada!

      Excluir
  4. Olá! Achei curiosa a sinopse do livro. Já ouvi falar no filme, mas só mesmo de nome.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Ler isso é motivo de muita alegria para mim: "É muito bom ler coisas que nem se imaginava que existia, e se deliciar com novos estilos e escritores!"

    Quero muito ler esse livro.

    Bjs

    ResponderExcluir
  6. O seu amor pela leitura me apaixona e me dá vontade de ler também! Vontade de ser assim como você, tanto no amor pela leitura, como no amor por Cristo!!

    ResponderExcluir